Make your own free website on Tripod.com

Anatomia do Olho

 

A visão é uma dádiva responsável por cerca de 75% de nossa percepção. E, embora nos pareça ser algo simples, compreende um processo sofisticado de captação, desvio, focalização e transformação da luz em imagens visuais. A chave disso tudo é o Olho: um instrumento altamente especializado e delicadamente coordenado, cada uma de suas estruturas tendo um papel específico na transformação da luz em visão. O desenho ao lado identifica as principais partes do olho que participam na percepção visual.

 

 

Córnea:

É a primeira estrutura do olho que a luz atinge, onde sofre um desvio e cruza a pupila. A córnea se constitui de cinco camadas de tecido transparente e resistente. A camada mais externa - o Epitélio - possui uma capacidade regenerativa muito grande e se recupera rapidamente de lesões superficiais. As quatro camadas seguintes, mais internas, são que proporcionam uma rigidez e protegem o olho de infecções.

 

 

Íris:

A porção visível e colorida do olho, logo atrás da córnea. Possui músculos em disposição tal que possam aumentar ou diminuir a pupila, a fim de que o olho possa receber mais ou menos luz, conforme as condições de luminosidade do ambiente.

 

 

Pupila:

É a abertura central da íris, através da qual a luz passa para alcançar o cristalino.

 

 

Cristalino:

É quem ajusta na retina o foco da luz que vem através da pupila. Tem a capacidade de, discretamente, aumentar ou diminuir sua superfície curva anterior, a fim de se ajustar às diferentes necessidades de focalização das imagens, próximas ou distantes. Esta capacidade se chama "acomodação". O cristalino se torna mais rígido com a idade, de forma que a acomodação diminui e a visão para perto se torna cada vez mais difícil, à medida que a pessoa se aproxima dos 40 ou 50 anos de idade.

 

 

Retina:

É a membrana que preenche a parede interna em volta do olho, que recebe a luz focalizada pelo cristalino. Contém fotoreceptores que transformam a luz em impulsos elétricos, que o cérebro pode interpretar como imagens.

 

 

Nervo Óptico:

Transporta os impulsos elétricos do olho para o centro de processamento do cérebro, para a devida interpretação.

 

 

Esclera:

É a capa externa , fibrosa, branca e rígida que envolve o olho, contínua com a córnea. É a estrutura que dá forma ao globo ocular.