Make your own free website on Tripod.com

Problemas de Refração

 

O que é um êrro de refração?

Se seu oftalmologista disse que você tem um êrro de refração, seu problema é um dos mais comuns. Mas você não pode, entretanto, ter idéia exata do que significa este diagnóstico. Denomina-se "refração" ao desvio que a luz sofre ao passar de um meio transparente a outro (isto é: do ar, que tem uma densidade, para dentro do olho, que possui outra densidade, através de uma superfície curva). A forma como o olho refrata (isto é, desvia a luz) é que determina sua capacidade de focalizar, que depende de vários fatores:

olho.gif (12616 bytes)

Da curvatura da córnea, que compreende a maior parte do poder de refração do olho;
O grau do cristalino , que focaliza a imagem sôbre a retina; e
O comprimento do olho.

Quando um ou mais destes fatores estiver alterado, o olho não consegue focalizar sobre a retina de modo correto, e a visão fica, então, distorcida. Estes erros de refração são de quatro tipos básicos: miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Miopia (Dificuldade para Longe)

miopia.gif (6055 bytes)

Miopia é um dos problemas de refração mais comuns, afetando cêrca de vinte e cinco por cento da população em geral. Ë a condição em que os olhos tem poder de focalização muito grande, seja porque a córnea possui curvatura excessiva, ou porque o globo ocular possui um comprimento axial maior que o normal (a distância entre a parte da frente e a parte de trás do olho). Como conseqüência, a imagem vai se formar antes da retina: objetos próximos, que exigem um poder de refração maior, são vistos com nitidez normal, mas os objetos mais afastados vão ser vistos fora de foco, sem definição. Veja o esquema ao lado.

Hipermetropia (Dificuldade para Longe e Perto)

hiperm.gif (6097 bytes)

Hipermetropia é a condição em que olho tem pouco poder de focalização. Isto pode ser causado por uma curvatura insuficiente da córnea, ou um comprimento axial (ântero-posterior) do globo ocular menor que o normal. Os raios luminosos atingem a retina antes que a imagem se forme, e o cérebro recebe da retina a informação de uma imagem fora de foco. Aos se olhar objetos distantes, que exigem pouco poder de refração, podem ser vistos melhor por um certo tempo, talvez até com nitidez, mas ao se olhar para objetos mais próximos estarão desfocalizados. Veja o esquema ao lado.

Astigmatismo

Um olho normal apresenta uma forma simétrica e esférica, de forma que o raio luminoso, ao entrar no olho, tem um ponto focal único na retina. Um olho astigmático teria uma forma mais aproximada de um ovo, em vez de uma bola (o normal), portanto não esférico, assimétrico. Neste caso, devido a que algumas partes da córnea têm curvas mais acentuadas, e outras partes têm curvas menos acentuadas, a visão, tanto de objetos próximos como distantes, vai estar comprometida, distorcida.

Presbiopia

Presbiopia é uma condição causada pela diminuição da flexibilidade do cristalino com a idade. Normalmente o cristalino tem a capacidade de "acomodar" para que se possa ver objetos a menos de seis metros, ou seja, aumenta sua curvatura anterior a fim de aumentar seu poder de refração (o seu "grau"), aumentando, assim, o poder de focalização do olho. Com a idade, por volta dos quarenta anos, o cristalino se torna cada vez menos menos flexível, menos capaz de aumentar sua curvatura anterior, ficando, com o tempo, cada vez mais difícil focalizar objetos próximos, que estão ao alcance das mãos. É importante entender que, mesmo corrigindo o problema de refração (miopia, hipermetropia, astigmatismo) com cirurgia a laser, a pessoa vai ter presbiopia com a idade, quando, então, vai necessitar de óculos para perto (leitura, trabalhos manuais).

 

 

Correção Não-Cirúrgica de Problemas de Refração

Óculos

É a mais comum das correções, pois são de fácil manutenção, e são versáteis. Por outro lado, tem suas desvantagens, como visão periférica limitada, durabilidade limitada, inadequado para usar em atividades recreativas e desportivas, mudança do visual da pessoa etc.

Lentes de Contato

Por proporcionarem uma visão mais real, menor interferência nas atividades recreacionais e desportivas, e sem alterar o visual da pessoa, sào a alternativa mais comum aos óculos. Não obstante apresentam, também, desvantagens, como limpeza diária e cuidadosa para evitar infecções, que podem ser graves. Além disso, nem todos podem usar Lentes de Contato, devido à sensibilidade, intolerância. E certos defeitos de refração, como astigmatismo muito grande, não podem ser corrigidos adequadamente com Lentes de Contato.

Outras Técnicas...

Com os anos, outras técnicas (exercícios oculares, ortoqueratologia...) tiveram adeptos. Embora sejam métodos não invasivos e (quem sabe?) possam proporcionar uma melhora temporária, não há provas científicas para serem considerados uma solução duradoura ou permanente. A razão de sua ineficácia é simples: os problemas refrativos se localizam numa anormalidade estrutural do olho; portanto, qualquer técnica que não trate deste problema estrutural nunca vai conseguir corrigir adequadamente estas condições.